Grupo de escoteiros dos EUA encobriu milhares de estupros por décadas


Chefes-escoteiros foram expulsos
do Boy Scouts of America sob suspeita
de molestarem crianças
Correio do Brasil / Opera Mundi

“Dossiê liberado a pedido da Justiça revela que policiais, promotores e pastores estão envolvidos no escândalo de pedofilia. Uma série de autoridades do Oregon, nos Estados Unidos, encobriram por quase três décadas casos de pedofilia praticados por chefes do Boy Scouts of America, um dos maiores grupos de escotismo do país. Por ordem da Corte Suprema do Estado, foi aberto um dossiê que comprova que chefes locais de polícia, bem como promotores e lideranças religiosas, participaram discretamente do esquema entre os anos de 1959 e 1985.

Os documentos registram alegações de abuso sexual em todo o país, da pequena cidade de Adirondacks, em Nova York, à capital do Estado da Califórnia, Los Angeles. Desde 1959, cerca de cinco mil chefes-escoteiros foram expulsos do Boy Scouts of America sob suspeita de molestarem crianças.

À época, as expulsões eram justificadas como necessárias pra preservar a reputação e os projetos sociais da organização. No entanto, detalhes presentes nas mais de 14 mil páginas do dossiê provam que a instituição recorreu a manobras políticas e jurídicas para manter os supostos crimes em silêncio.

Essas provas estão arquivadas na sede do Boy Scouts of America e incluem memorandos da cúpula da organização, cartas redigidas por supostas vítimas e recortes de matérias publicadas pela imprensa norte-americana sobre o tema. Embora haja detalhes sobre pedófilos confessos, também estão presentes alegações infundadas.”
Matéria Completa, ::AQUI::

Comentários

Leia Mais..