Paris adota medida radical para pôr fim a 'cadeados do amor'

Painéis de vidro querem evitar cadeados, mas não devem agradar a ambulantes que trabalham na ponte
"Para lutar contra o fenômeno dos "cadeados do amor" que milhares de casais colocam regularmente nas pontes parisienses para selar sua união, a prefeitura da capital francesa está trocando as antigas grades de ferro por painéis de vidro.

 

Para lutar contra o fenômeno dos "cadeados do amor" que milhares de casais colocam regularmente nas pontes parisienses para selar sua união, a prefeitura da capital francesa está trocando as antigas grades de ferro por painéis de vidro.

A prefeitura já instalou dois deles na famosa Pont des Arts e um terceiro deve ser colocado nos próximos dias.

Segundo as autoridades, a moda de pendurar cadeados representa dois problemas importantes: a degradação do patrimônio público e riscos para a segurança das pessoas, em razão do peso excessivo provocado pelo acúmulo desses objetos, que também abala a estrutura das pontes.

Em junho, uma das grades da Pont des Arts caiu devido ao peso. Ela continha 500 quilos de metal, quatro vezes a carga máxima possível, de acordo com a prefeitura. Não houve feridos no incidente.

O peso total dos cadeados apenas nessa ponte pode chegar a 54 toneladas, nos cálculos das autoridades municipais.

Foi justamente na charmosa ponte para a circulação de pedestres – que tem piso de madeira e já foi cenário de diversos filmes – que começou em Paris, a partir de 2008, a moda de colocar cadeados nas grades para selar o amor do casal e depois jogar a chave no rio Sena.

Depois, o fenômeno se espalhou por várias outras pontes da cidade. Alguns casais colocam cadeados pesados e enormes, como os usados para evitar furtos de bicicletas.

São sobretudo os turistas estrangeiros que colocam os cadeados. Nesses locais, é possível ver inscrições em várias línguas.

"Paris é a capital do amor e temos orgulho disso, mas há várias outras belas maneiras de mostrar o seu amor por alguém sem precisar colocar cadeados em uma ponte", afirmou Bruno Julliard, adjunto da prefeita Anne Hidalgo.

"Os painéis de vidro são leves e transparentes e não causam poluição visual nesse local excepcional", diz Julliard.

A prefeitura diz que se a experiência na Pont des Arts der certo, "ela será rapidamente implementada nas demais pontes afetadas por esse fenômeno".

O peso do metal nas pontes representa risco para transeuntes, segundo a prefeitura de Paris

Apenas nos últimos meses, mais de 700 mil cadeados foram colocados em várias pontes parisienses, de acordo com as autoridades municipais.

Recentemente, a prefeitura precisou retirar 15 painéis de grades da Pont des Arts por razões de segurança. Eles foram provisoriamente substituídos por tábuas de madeira.

O mesmo ocorreu com grades da Pont de l’Archevêché, próxima à catedral de Notre Dame.

Selfies

Em agosto, a prefeitura de Paris lançou nas redes sociais a operação "Love Without Locks" (Amor sem cadeados, em tradução livre) para incitar os apaixonados a selar sua união com um selfie (autorretrato normalmente feito com o telefone celular) em vez de um cadeado.

Um site foi criado para que os casais possam "imortalizar na internet" sua presença na área preferida na cidade, de acordo com a administração municipal.

Os novos painéis de vidro não devem agradar os ambulantes. No local, inúmeros vendedores abordam os turistas nas pontes para vender cadeados.

Há alguns anos, grande parte dos cadeados da Pont des Arts "sumiram" durante uma madrugada. A notícia ganhou destaque na imprensa francesa na época em razão do mistério em torno do desaparecimento dos objetos, já que a prefeitura negou ter ordenado a retirada.

A moda dos "cadeados do amor" surgiu nos anos 2000 e rapidamente se espalhou por várias grandes cidades europeias.

Esse costume teria surgido no século 19 em Pecs, na Hungria. Na época, os soldados que iam embora da cidade deixavam como lembrança os cadeados de seus armários."
Via Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 Comentários: