Turquia anuncia fechamento em massa de veículos de imprensa


Governo do presidente Reccep Tayyip Erdogan ordenou o fechamento de 16 emissoras de TV, 3 agências de notícias, 23 emissoras de rádio, 45 jornais, 15 revistas e 29 editoras, no âmbito das retaliações à tentativa de golpe de Estado no país; autoridades turcas também emitiram mandados de prisão para 47 antigos executivos e jornalistas do jornal "Zaman" e ao menos um jornalista foi detido em sua casa nesta quarta

247, com Sputnik Brasil -

O governo da Turquia ordenou o fechamento de 16 emissoras de TV, 3 agências de notícias, 23 emissoras de rádio, 45 jornais, 15 revistas e 29 editoras, no âmbito das retaliações à tentativa de golpe de Estado no país, informou nesta quarta-feira o jornal oficial Resmi Gazete.

O jornal destaca que a decisão foi tomada no âmbito do estado de emergência, declarado pelo governo da Turquia em 20 de julho e que está previsto para durar durante os próximos três meses.

Entre outros, serão fechados os seguintes órgãos de imprensa: Barış TV, Bugün TV, Can Erzincan TV, Dünya TV, Hira TV, Irmak TV, Kanal 124, Kanaltürk, MC TV, Mehtap TV, Merkür TV, Samanyolu Haber, Samanyolu TV, SRT TV, Tuna Shopping TV, Yumurcak TV, bem como as agências Cihan, Muhabir e SEM.

Mais cedo nesta quarta, segundo a rede alemã Deutsche Welle, as autoridades turcas emitiram mandados de prisão para 47 antigos executivos e jornalistas do jornal "Zaman", por supostamente apoiar o clérigo islâmico Fethullah Gülen, que vive nos Estados Unidos e é acusado pelo governo Erdogan de ter ordenado a tentativa de golpe militar ocorrido no dia 15 de julho. Ao menos um jornalista, o ex-colunista Sahin Alpay, foi detido em sua casa hoje.
Via Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 Comentários: