Marrocos: Adolescentes presas por se beijarem são soltas e enfrentarão julgamento

Se relacionar com pessoas do mesmo sexo é proibido no Marrocos, passível de uma pena de até 3 anos de prisão
Jovens foram presas após um parente denunciá-las às autoridades marroquinas; se relacionar com pessoas do mesmo sexo é proibido no país

Do Opera Mundi -

O Tribunal de Primeira Instância de Marrakech decidiu nesta quinta-feira (03/11) outorgar liberdade condicional a duas adolescentes detidas por terem se beijado.

As duas jovens, de 16 e 17 anos, enfrentarão julgamento na sexta-feira (04/11) e podem receber uma pena de até três anos, pois se relacionar com pessoas do mesmo sexo é ilegal no Marrocos.

A liberação de ambas se deu por um pedido dos advogados, após a mãe da jovem de 17 anos tê-la visitado na cadeia e visto que ela se encontrava numa cela de adultos e afirmava ter sido “maltratada por outros detentos”.

As duas menores foram detidas no último dia 28 de outubro, após um parente de uma delas as ter fotografado enquanto elas se beijavam no terraço de um edifício de Marrakesh — que sediará a Conferência do Clima da ONU (COP22) na próxima semana — e as denunciou à polícia.

No Marrocos, se relacionar com pessoas do mesmo sexo é crime de acordo com o Artigo 489 o Código Penal do país, que determina que qualquer pessoa que cometa “atos não naturais com indivíduos do mesmo sexo” pode ser sentenciado de seis meses a três anos de prisão.

A perseguição aos homens homossexuais é relativamente frequente, mas os casos contra lésbicas ainda são raros no país.
Via Google Plus

About Antonio Ferreira Nogueira Jr.

Contato- nogueirajr@folha.com.br
Revista- WMB

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 Comentários: